Sobre cabelos e pudim

Esse fim de semana acabei com uma aflição que vinha passando há uns dois meses, pelo menos.

Cortar ou não cortar o cabelo?

Nunca tive nenhum apego ao meu cabelo, já pintei, já fiz luzes, mechas, cortei várias vezes, já fiz alisamento. Cabelo é uma coisa que cresce.

Por algum motivo algo estava me impedindo de simplesmente ir num salão e cortar o cabelo. Alguma resistência maluca estava me parando.

Maaas, esse fim de semana, depois de muito incentivo do meu menino (<3), estava decidida e disposta a mudar e acabou que esse foi um momento que fez muita diferença pra mim.

Porque? você me pergunta.

Porque eu percebi que o medo estava me parando de fazer uma coisa que eu queria muito.

Eu queria muito cortar o cabelo.

Queria tanto que guardei na área de trabalho do meu computador fotos do modelo do corte que queria.

Medo de que?

Sei lá.

Medo do que as pessoas vão achar provavelmente, das outras pessoas não gostarem. Das outras pessoas isso, das outras pessoas aquilo..

Difícil isso de não fazer o que a gente quer pelo que as outras pessoas vão achar, né?

Pois é..

Aí quando eu percebi isso, peguei o telefone e marquei um horário no salão. De jeito nenhum que eu vou deixar de fazer alguma coisa que eu quero porque eu estou com medo.

E esse foi o resultado:

09.22

Eu ameeeei! Ficou exatamente como eu queria e como eu estava pensando!

Agora imagina se eu tivesse sucumbido ao medo e não tivesse cortado?

Estaria aqui sofrendo e frustrada porque queria fazer uma coisa e não estava fazendo.

Claro que essa é uma coisa pequena, mas se você deixa de cortar o cabelo, que seja, por medo (principalmente se for medo do que outras pessoas vão pensar), imagina o que você deixa de fazer?

Tantas coisas que você ama, tantos sonhos deixados pra trás, tantas vontades, tantos objetivos, que você simplesmente deixa de fazer por causa do medo, por causa do medo do julgamento dos outros.

Já falamos disso aqui – quem vive a sua vida é você. É você quem tem que lidar com os resultados e as consequências das escolhas que você faz. Ninguém mais.

Então, nada mais justo do que você lidar com as consequências das coisas que você quer fazer e não do que outras pessoas querem que você faça.

E nada disso de deixar de fazer as coisas por medo, hein! Já falamos disso aqui também.

Coisas maravilhosas acontecem para aqueles que se arriscam.

Fica a dica!

Eita e o pudim?

O pudim foi um achado desse maldito Facebook-exterminador-de-dietas!

Uma receita de 10 minutos – Sério, deve ser menos de 10 minutos! – pra fazer pudim de caneca no microondas, que fica maravilhoso.

Se quiserem a receita, fala nos comentários que eu faço um post ensinando a receita.