Jurassic World – Porque sempre é bom ver dinossauros

Esse fim de semana fui assistir a Jurassic World, o novo e quarto filme da franquia Jurassic Park e, meu Deeus, como eu adorei!

Eu tava esperando muito por esse filme e tava com muito medo de ter criado muitas expectativas, mas não fiquei decepcionada. O filme é muito bom e tão irrealista quanto eu queria que ele fosse.

O mais legal de tudo é que ele faz muitas referências ao primeiro – uma camisa, objetivos, um lugar secreto, referências aos acontecimentos do primeiro filme, ao idealizador do parque.

É muito divertido quando passa uma cena que tem alguma referência e você fica toda aaah, isso é do primeiro fiiilme.. =P

Basicamente o filme é assim: um mega bilionário indiano conseguiu construir o sonho do senhorzinho do primeiro filme e criou um parque temático onde todas as atrações são dinossauros. Eles aprenderam com os erros da primeira tentativa e conseguiram criar um parque funcional.

E pra manter o interesse dos visitantes, eles acreditam que precisam sempre criar novas atrações e resolvem criar, criar mesmo, do zero, um dinossauro novo.

Só que eles não esperavam que esse novo dinossauro fosse super inteligente e que conseguisse usar todas os atributos genéticos que foram inseridos em seu DNA para que ele fosse criado.

Claro que esse dinossauro vai atrás de toda a galera do parque, matando um monte de gente.

No meio disso tudo tem Chris Pratt, que diferente do carinha do primeiro filme, não é um paleontólogo. Ele tá no parque treinando Velociraptores (o que por si só já é foda!) e daí toda a história se desenrola.

Sério, o filme é muito bom, apesar do final, que é muito engraçado como eles usaram um T-Rex e o Velociraptor.

O filme é um grande blockbuster, mas vale muito a pena assistir.

Ouvi por aí que ele não deixa nenhum gancho pra um próximo filme, mas vi o japinha que é o cientista por trás de toda a recriação dos dinossauros, desde o primeiro filme inclusive, indo embora com um monte de caixas refrigeradas com genes de dinossauros.

Então, acho que fica aí o gancho…

O que não gostei é que parece que vai virar mais um filme de fim do mundo, meio que Planeta dos Macacos, porque tem um pessoal que quer treinar os Velociraptores como armas de guerra. E aí, já viu né… vai usar um dinossauro altamente inteligente como se fosse um cachorrinho treinado, só pode dar errado.

Maas, tirando isso, eu adorei o filme, gostei muito dos efeitos, dos próprios dinossauros, de como eles recriaram a história da manipulação genética pra criar os dinossauros. Tudo se encaixa direitinho e você não fica perdido em um monte de bobagem que eles tentam fazer a gente acreditar.

As cenas com o dinossauro do mau, mostrando como ele é inteligente, como ele sabe usar suas habilidades, como ele caça, mesmo tendo sido criado isolado de qualquer contado com o mundo exterior e sendo alimentado por um braço mecânico.

Enfim… é uma ótima diversão e pros fãs da franquia, vale muito a pena assistir!

Fica o trailer mais um vez, pra quem não se cansa de assistir: