Filme do Fim de Semana – Tomorrowland

Dica de filme para o fim de semana – Tomorrowland.

Fui assistir a esse filme esperando muito pouco, de verdade, e fui surpreendida. O filme é muito bonito, bem anos oitenta, sabe? Com aquela visão otimista do futuro, um futuro com muita tecnologia super avançada, carros voadores, jetpacks, prédios ultramodernos e tudo mais que você possa imaginar.

O filme é assim: uma adolescente adora ciência e ela meio que sabe como as coisas funcionam, mesmo sem nunca ter mexido nessas coisas antes. Um dia ela encontra um broche que, quando ela toca, transporta ela para esse lugar incrível, em que ela sente onde tudo é possível. A partir de então, ela começa a buscar uma forma de encontrar esse lugar e conhece Athena,uma garotinha bem misteriosa, que também buscava por ela.

Athena leva Casey para conhecer Frank, um cara muito inteligente que passou muito tempo em Tomorrowland, mas foi banido e vive amargurado e pessimista hoje.

Só que, quando eles chegam em Tomorrowland, ela não é mais a mesma, ela não é mais aquele lugar fantástico onde as pessoas podiam construir e criar tudo o que quisessem, ela estava abandonada e destruída.

Frank tinha criado algo que não deveria ter sido criado e que previa todas as coisas ruins que poderiam acontecer com a Terra e o pânico tomou conta de Tomorrowland. A única pessoa que podia consertar essa invenção é Casey.

Não sei se contei mais do que devia, mas é porque gostei muito mesmo do filme. Ele vai contra todos esses filmes de fim do mundo que andam passando, esses que se passam em uma realidade pós-apocalipse, onde a gente já desistiu de consertar o mundo e agora a nossa única saída é sobreviver nesse mundo destruído.

Tomorrowland fala de um lugar, uma outra dimensão, onde tudo é possível, onde não há burocracia e política que impedem as invenções mais incríveis, onde os sonhadores nunca desistem.

O filme fala que é possível consertar todas essas coisas ruins que a gente vê acontecendo no mundo. Todas as guerras, a fome, os desastres ambientais,a miséria, a violência. Ele fala que é possível um mundo melhor se a gente simplesmente não desistir.

Ele fala de sonhadores – artistas, cientistas, pesquisadores, bailarinos, designers, juristas, policiais, políticos, aventureiros – pessoas que não se conformam com a realidade que nos é apresentada, pessoas que não querem acreditar que a negatividade e a corrupção são os únicos caminhos.

Fala que nós, sonhadores, vamos mudar o mundo se não desistirmos.

Achei que o filme tem tudo a ver com o VMC, com a proposta do VMC e gostaria que vocês fossem ver o filme e vissem a mensagem que vi. Que saíssem do cinema pensando que tudo é possível, se você não desistir do eu sonho.

Que é possível consertar qualquer coisa, inclusive a sua realidade, se ela estiver quebrada. Que é possível criar qualquer coisa, inclusive a vida que você sonha ter. Que é possível fazer o que você ama!

Fica o trailer do filme:

E me digam o que acharam!