Na trilha do Oscar – Birdman (Ou a Inesperada Virtude da Ignorância!

Começando as inspirações, nada melhor do que falar do maior ganhador do Oscar desse ano: Birdman!

Esse filme, uma metalinguagem da própria indústria do cinema e que satiriza a vida e obra de atores e atrizes, é delicioso de assistir. Devo confessar que não foi meu favorito desse ano, mas ainda assim, um filme a se lembrar.

As brincadeiras com a “vida real” dos atores hollywoodianos e cenas intrigantes sobre a loucura interna de cada um de nós, faz a gente pensar um pouco.

“A popularidade é a prima pobre do prestígio”.

Nesse mundo de selfies e sucesso medido através de Big Brothers, o que se procura hoje, prestígio ou popularidade, ou os dois viraram a mesma coisa?

O que mais me intrigou no filme foi o desespero do personagem principal. A vontade de voltar ao auge, de ser importante, de ser lembrado, ao ponto de gastar tudo o que tinha e o que não tinha em uma peça em uma cidade onde ninguém nem mesmo o respeita.

Birdman_trailer

Não somos todos assim na vida? Procurando aceitação de pessoas e de uma sociedade que nem mesmo sabe quem somos…

Em uma passagem sua filha lhe diz que tudo o que ele está procurando é saber que ele foi importante, que sua vida serviu de alguma coisa e que não, ele não é importante, assim como nenhum de nós somos importantes.

E você fica no cinema pensando que é exatamente isso que todos nós fazemos todos os dias. Tentamos ser importantes, tentamos fazer com que nosso trabalho tenha importância para alguém, para a sociedade e que não sejamos esquecidos

Será que é mais importante viver ou ser lembrado? Ter experiências reais ou trabalhar pelo sonho de outra pessoa? Ser você mesmo ou que lhe disseram pra ser?

Ao final, o que conta é o que fizemos, saber que tentamos, que fomos fieis a quem somos e não deixamos de agarrar as oportunidades que a vida nos entrega.

E você? Já assistiu o filme? Gostou, não gostou? Ele lhe inspirou de alguma forma?
Conta aí nos comentário!